terça-feira, 27 de outubro de 2015

Dia das Crianças AMAR

Bom dia galera,

Dia 31 de Outubro as 13h, a AMAR - Aliança de Mães e Famílias RARAS - realizará um PicNic em comemoração ao dia das crianças.

Eu, Luana Perrusi (Raro é Aquele Que Não é Comum), irei participar com uma apresentação de dança inclusiva as 14h.

Local: Centro Esportivo Santos Dumont
Rua Barão de Souza Leão, Boa Viagem - Recife/PE

Aqueles que puderem contribuir. No evento serão arrecadados brinquedos e fraldas tamanho M, G e XXG.

Sintam-se à vontade para levar pratinho de doces e salgados.


#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

ATENÇÃO: É amanha!!

Esta chegando galera, vocês não podem perder.

A Semana de Integração da UNICAP já começou! E amanha, 23 de Outubro, irei marcar presença, representando a AMAR - Aliança de Mães e Famílias Raras - com as seguintes exibições: Fala Motivacional sobre Superação, apresentações de dança inclusiva, Zouk e Samba com o parceiro  Sandro Xavier. 

Horário: 18:00 às 18:30 

Local: DGE - próximo à Rua do Lazer e ao Bloco G da Universidade Católica 

Aguardo todos lá :)

Para conferir os cursos e outras apresentações acessem o site da UNICAP. 

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Uma escolha...

A escolha por optar me locomover com um andador não foi rápida e muito menos fácil. Antes de utilizar o andador para locomoção sempre precisava da ajuda de outra pessoa para fazer qual que coisa, ir a qual quer lugar...

Logo quando entrei na faculdade eu ainda conseguia subir escada, ir ao banheiro, biblioteca, sala, e lanchonete sozinha. Mais depois de alguns períodos fui tendo mais dificuldade e assim precisando de amigas para me ajudar na locomoção.

Nessa fase dois anjos me ajudaram muito, minhas melhores amigas da faculdade, Mayara Marques e Karen Feitosa, além dos meus colegas de classe que sempre foram solícitos.

Mais eu reprovei em uma cadeira em que tive que pagar numa turma onde não conhecia ninguém. Minha mãe me levava ate a sala e quando a aula terminava, meu pai me pegava e me levava para casa (nessa época não estagiava e nem trabalhava).

Só que um dia, antes da aula começar, me deu uma vontade imensa de ir ao banheiro. Mais eu não conhecia ninguém. Ia chegar do nada e dizer: Oi, por favor me leva ao banheiro? O que a pessoa ia pensar?

Nesse momento me senti muito mal em ter que precisar de alguém para ir até o banheiro, em não ter minha independência nem para isso.

Pensei, olhei ao redor, analisei: um grupinho conversando, outra pessoa cochilando, outras rindo... Até que avistei uma sozinha, então tomei coragem e fui falar com ela.
Minhas opções eram: Pedir ajuda de alguém que eu nem sabia o nome e nunca tinha falado, ou fazer xixi nas calças e pagar um mico muito do grande. Optei, então, pela primeira alternativa.

Quando cheguei em casa fiquei pensando em maneiras para poder ir ao banheiro só, não queria mais ter que depender dos outras para ir ao banheiro, ou a biblioteca ou a qual quer outra área da faculdade.

Pensei em cadeira de rodas, mais não era necessário isso tudo, eu andava, só não tinha um bom equilíbrio, e caia com alguns estímulos. Descartei a cadeira, e pensei na bengala, mais quando eu caísse? Iria eu para um lado e a bengala para o outro. Então pensei no andador, mais será que daria certo? Não era loucura?

Demorei quase um mês maquinando essa ideia na cabeça, pesquisando na internet modelos de andador, até que quase um mês depois falei com meu namorado sobre a ideia. Ele, como sempre, me apoiou. Então conversei com minha mãe, e a perguntei se daria certo. Ela, como sempre, foi atrás do que eu desejava.

Conseguiu um andador emprestado e ai começou a minha caminhada por mais independência. 
  
#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

Show do Bem

Domingo, 25 de Outubro, no "Show do Bem" quem faz seu espetáculo é a cantora Adriana B.

Eu terei o privilégio em realizar uma apresentação de dança, juntamente ao meu parceiro Sandro Xavier. Nós iremos dançar um samba inclusivo para aqueles que estiverem presente.

Estará rolando também uma Feirinha do Bem das 10h às 18h 

Horário do Show de Adriana B.: 10h

Local: Marco Zero

Para mais informações entrem em minha página do Facebook: Raro É Aquele Que Não É Comum

#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Outubro Rosa

Como estamos no mês rosa, que tal saber mais sobre o câncer?



O câncer também conhecido como, neoplasia começa devido ao crescimento anormal e fora de controle das células. Oncologia é a ciência que estuda o câncer e é o oncologista o profissional que trata a doença.



As células normais do corpo crescem, se dividem e morrem de forma ordenada. Durante os primeiros anos de vida de uma pessoa, as células normais se dividem mais rapidamente para permitir que a pessoa se desenvolva. Depois, na fase adulta, a maioria das células se divide apenas para substituir células desgastadas ou células que morrem ou para reparar danos.


O câncer se inicia quando as células de algum órgão ou tecido do corpo começam a crescer fora de controle. Em vez de morrer, as células cancerosas continuam crescendo e formando novas células anômalas. O crescimento fora de controle e invadindo outros tecidos é o que torna uma célula em cancerosa.



As células cancerosas costumam se espalhar para outras partes do corpo onde elas começam a crescer e formar novos tumores. Isso acontece quando as células cancerosas entram na corrente sanguínea ou nos vasos linfáticos do corpo. Ao longo do tempo, os tumores irão substituir o tecido normal. Esse processo de disseminação do câncer é denominado metástase.Independente do local para onde a doença de espalhou, o tipo de câncer leva o nome do local onde se originou.


#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade





sábado, 17 de outubro de 2015

Apresentação de dança - Ala de Oncologia do IMIP - Recife

Ontem pela manhã tive o prazer de dançar para a Ala de Oncologia do IMIP.
Uma experiência inesquecível! Em minhas poucas palavras, busquei incentivar as pessoas ali presentes a nunca desistir de seus sonhos, independentemente do momento que estiverem vivenciando.
Pude realizar minha primeira apresentação solo, diante de tantas pessoas especiais.
Gostaria de agradecer ao Transforma Recife pela confiança em mim e oportunidade que tive em me apresentar .
Ao IMIP que nos recebeu com tanto carinho.

A Jéssica Souza, minha coreógrafa mais linda. 
A Maria Júlia, pelo figurino.
A Silvânia Leal, Navila Teixeira e Andréa Barros pelas fotos e filmagem.
A minha mãe, Tânia Santana, que sempre esteve presente.
Ao Prefeito Geraldo Julio e a Primeira Dama Cristina.
E a todos os pacientes, suas famílias e profissionais do hospital ali presentes. 
Parabenizo também Sayaka pela sua bela contação de história.








terça-feira, 13 de outubro de 2015

Cinemagine

Quem não gosta de ir ao cinema?

Acredito que poucas pessoas ou quase nenhuma, mas, por razões óbvias, esse lazer não costuma empolgar muito os deficientes visuais.

Pensando nisso, os organizadores do Cinemagine repensaram a experiência do cinema para que os cegos também possam se divertir.

A experiência começa já subvertendo um dos pilares do que se entende por cinema, pois a tela não tem a menor importância. Utilizando a tecnologia 4DX, o projeto estimula os outros sentidos dos espectadores com assentos vibratórios, água borrifada, áudio cristalino e rajadas de vento.

Duas histórias, “Um Pato no País das Maluquices” e “A Corrida de Cangurus”, foram gravadas em áudio e sincronizados com os efeitos, tudo pensado para que os deficientes visuais se divirtam ao máximo.

Desenvolvida pela Rede Cinépolis com a agência Mirum, o Cinemagine já passou por algumas capitais como Fortaleza, Brasília e Curitiba. Deficientes visuais não pagam a entrada e toda a renda é revertida para instituições que ajudam a causa. 

Para se informar sobre horários das sessões ou outras novidades do projeto, basta procurar a página do projeto Cinemagine no Facebook.



#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

ATENÇÂO: EVENTO CANCELADO - Dia das Crianças AMAR

EVENTO CANCELADO


Boa tarde galera,

Dia 31 de Outubro as 10h, a AMAR - Aliança de Mães e Famílias RARAS - realizará um PicNic em comemoração ao dia das crianças.

Eu, Luana Perrusi ( Raro é Aquele Que Não é Comum), irei participar com uma apresentação de dança inclusiva.

Local: Parque da Jaqueira - Recife
Rua do Futuro - Graças.

Aqueles que puderem contribuir. No evento serão arrecadados brinquedos e fraldas tamanho M, G e XXG.

Sintam-se à vontade para levar pratinho de doces e salgados.




#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

Feliz dia das crianças

Feliz dia das crianças não somente aos pequeninos, mais também a todos aqueles que cultivam a criança que existe dentro de si. 



#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

sábado, 10 de outubro de 2015

Semana de Integração da UNICAP


Olá pessoal, boa noite!

Dia 23 de Outubro irei participar da Semana de Integração da UNICAP, representando a AMAR - Aliança de Mães e Famílias Raras - com as seguintes exibições: Fala Motivacional sobre Superação, apresentações de dança inclusiva, Zouk e Samba (com a colaboração dos parceiros Diogo Santana e Sandro Xavier). 

Horário: 18:00 às 18:30 

Local: DGE - próximo à Rua do Lazer e ao Bloco G da Universidade Católica 

Aguardo todos lá :)

Para conferir os cursos e outras apresentações acessem o site da UNICAP. 





#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Dia do Nordestino

O dia 8 de Outubro foi escolhida para se comemorar o Dia do Nordestino em 2009, como uma homenagem ao centenário de Antônio Gonçalves da Silva, conhecido por Patativa do Assaré, um dos poetas e compositores mais conhecidos do estado do Ceará. Esse dia nasceu em São Paulo, por ser considerada a cidade com o maior número de migrantes nordestinos do país.

O intuito desta data é celebrar as raízes e as tradições culturais dos nordestinos, além de relembrar a vida e obra do autor cearense.
Patativa do Assaré (1909-2002) está entre as principais figuras nordestinas do século XX. Vivia em Assaré (CE), com sua família de origem pobre que vivia da agricultura de subsistência. Com a morte do pai quando tinha 8 anos, começou a ajudar na plantação.
Foi alfabetizado aos doze, mas o estudo durou apenas alguns meses. Nessa época, começou a fazer repentes. Recebeu anos depois o codinome Patativa, pássaro da região que tem canto bonito em notas "tristes".


#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Conquista

Ontem tive mais uma conquista na minha vida.

Ganhei um novo companheiro (andador) que me permite subir e descer as calçadas (algumas) das ruas e subir poucos degraus quando se tem a ajuda de um corrimão.

Já que as ruas e os estabelecimentos não se adequam a nós, deficientes, temos que arrumar maneiras para facilitar nossa independência.

Logico que se houvessem rampas não precisaríamos nos arriscar a levar uma queda, porem enquanto a cidade não muda, vamos nos adequando a ela.

#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade #naopare


domingo, 4 de outubro de 2015

Participação especial no Aniversário de Nilda

Ontem tive a oportunidade de dançar no aniversário de Nilda, Aulas de Reforço, no campo do Pereirinha Futebol Club, no Alto do Pereirinha. 

Agradeço a Nilda pela oportunidade e seus convidados pela animação.




Parabéns Nilda 


Galera do DNA SEMEAR do Novo Jeito marcando presença.


 

Luana Perrusi e Diogo Santana - Zouk 




Foi muito bom, mais é hora de ir. DNA SEMEAR do Novo Jeito juntamente ao Raro é Aquele Que Não é Comum!


#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade 

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

As vezes tenho a impressão...

As vezes tenho a impressão de que o mundo não foi feito para nós, deficientes.

Esse mundo tão poluído de preconceito, falta de acessibilidade, falta de empatia, cheio de poluições sonoras... 

Graças a alguém superior a nós, não nos abatemos e somos intrometidos, mesmo, estudamos, trabalhamos, nos divertimos, mesmo num espaço inadequado para nossa locomoção. Não nos deixamos ser invisíveis.

Além das atividades, estudo, trabalho, diversão, realizado por todos, nós ainda temos acompanhamentos médicos, fisioterápicos. Cansamos, mas não caímos.  

Não vamos nos esconder em casa! Vamos nos mostrar! Ensinar, as pessoas infelizmente são carentes de informação.

#VAMOSVIVER #raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #MAISACESSIBILIDADE

Lei determina que parques devem ser adaptados para pessoas com deficiência


A Secretaria Nacional de Acessibilidade e Programas Urbanos do Ministério das Cidades busca garantir ações de acessibilidade, por meio de apoio a projetos que eliminem barreiras arquitetônicas e urbanísticas. Os projetos devem garantir o acesso de todos, preferencialmente pessoas com deficiência, idosos ou com mobilidade reduzida.

Aprovada em agosto de 2009, a lei nº 11.982 determina a adaptação de, no mínimo, 5% dos brinquedos e equipamentos dos parques de diversões, públicos e privados, para atender as necessidades das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

O apoio está previsto na ação 10T2 do Manual de Propostas Para o Planejamento Urbano (que pode ser acessada no site do Ministério das Cidades), que contempla projetos urbanísticos de paisagismo, mobiliário e equipamentos urbanos, assim como sinalização para pessoas com deficiência e com mobilidade reduzida, entre outros. O objetivo é melhorar a acessibilidade nos espaços públicos urbanos por meio da adequação da infraestrutura existente.










#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

Fisioterapia

Eu, particularmente, já tive muitas experiências com fisioterapia. Posso até dizer que sou PH em fisioterapia rsrrsrsrsrrsrs.
Desde os 8 meses de idade tenho acompanhamentos fisioterápicos: Fisioterapia, RPG, Hidroterapia, Pilates são alguns dos tratamentos pelo qual eu passei durante esses 23 anos.

O profissional  fisioterapeuta não somente tem como objetivo de trabalho  desenvolver a parte motora do paciente, mais também mostrar do que ele capaz de fazer coisas, que, talvez não soubesse que seria capaz, mesmo com suas limitações.

Por isso a fisioterapia é tão importante, não só para o paciente, mais também para toda a sua família. Ela não trata apenas do físico, mais também do mental. Mostra que mesmo com limitações podemos viver, afinal somos seres humanos como todos. Temos sonhos, planos...

#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade #posturalclinicadefisioterapia