terça-feira, 29 de setembro de 2015

Educação Incluisiva

Primeiramente vamos ao significado de Deficiência de acordo com o site InfoJovem:

Deficiência é todo e qualquer comprometimento que afeta a integridade física da pessoa e traz prejuízos para a sua locomoção, coordenação de movimento, fala e compreensão de informações afetando o relacionamento com as outras pessoas 

As pessoas com deficiência são vistas, geralmente, como incapazes de ter vida social por si, mesmo dando demonstrações cotidianas de suas capacidades e habilidades. São indivíduos ativos que usam outros meios além das pernas para se movimentar, que decifram o ambiente com outras partes do corpo e não simplesmente com os olhos e ouvidos, são aqueles que lêem com os dedos ou que falam com os gestos e pensam por imagens. Assim, podem namorar, estudar, trabalhar, enfim, fazer tudo que todas as pessoas fazem, desde que garantidas as condições de acessibilidade que devem ser assegurada para todos/as.

 O que é uma Educação Inclusiva?

Acho que o nome já diz... É uma garantia de acesso a educação para todos, respeitando a diversidade e as habilidades individuais.
Este direito deve ser assegurado para pessoas que apresentam alguma deficiência, através de ações inclusivas.
Para que as necessidades de cada individuo sejam atendidas, é preciso proporcionar o conhecimento através de intervenções pedagógicas adaptadas, sendo necessárias adequações como, professor braillista, professor intérprete, materiais adaptados e espaços acessíveis.
Negar a matrícula a qualquer pessoa por motivo de deficiência é CRIME de discriminação. Toda instituição de ensino tem de assegurar sala com tecnologias assistivas para auxiliar a aprendizagem, bem como, plena acessibilidade na arquitetura, na comunicação e na informação.


Fonte: http://www.infojovem.org.br/infopedia/descubra-e-aprenda/diversidade/pessoas-com-deficiencia/

#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Vaga para deficiente

Hoje pela manha segui, com minha mãe, para uma clinica de dermatologia em uma galeria de Boa Viagem.

Ao chegar na vaga para deficientes, um semáforo localizado bem em frente a vaga nos impossibilitava de parar o carro. Como se estaciona em uma vaga com um poste na frente? Acabamos não parando na vaga, pois a mesma estava inacessível.

Saímos do carro e tiramos algumas fotos para compartilhar com vocês. Ao entrar na galeria, mais dificuldade. A mesma não apresentava rampa de acesso e havia um pequeno degrau dificultando minha entrada.

Não adianta simplesmente ter uma vaga reservada para aqueles que tem alguma deficiência, se esta estiver em um local impossível de estacionar. E ainda mais sem rampa de acesso.

Obs: As fotos estarão logo mais na minha página do Facebook - Raro é aquele que não é comum.

Curtam, compartilhem, divulguem... Vamos nos unir por um mundo mais acessível.   

#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade



quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Dependência

Venho aqui falar do meu ponto de vista.

Para mim, o pior não é ter uma dificuldade, uma limitação, andar com um andador ou cair diante de alguns "barulhos" ou "sombras", por assim dizer.

O pior da deficiência é a dependência, essa dependência devido a ausência de acessibilidade. Sim, ausência... Se tivéssemos o mínimo de acessibilidade, teríamos a liberdade de ir e vir sem essa dependência de outras pessoas.

Poder sair para tomar uma água de coco no horário do almoço, ir na esquina comprar um lanche, comprar um hambúrguer para jantar nessas lanchonetes que não fazem entrega, entre outras inúmeras coisas que não "podemos" fazer simplesmente pela falte de uma rampa, ou pela presença constante de buracos ou árvores no meio da calçada.

Não digo que seja para tirar as árvores, NÃO. Sou apaixonada por suas belezas, a final sou bióloga. Porem as calçadas deveriam ser maiores nesses pontos, para não só a arvore ter espaço, mais também cadeira de rodas, andadores, bengalas, pessoas...

Lembrando que todos vamos envelhecer um dia, e poderemos precisar dessa tal acessibilidade.

O preconceito... Há o preconceito, eu sinceramente, acho que já "me acostumei", na verdade tenho é pena dessas pessoas. Elas não entendem nossas necessidades, simplesmente por falta de informação. E por não terem essa informação não "sabem" respeitar as pessoas que apresentam uma determinada limitação.
Na verdade, alguns podem até ser preconceituosos simplesmente pelo fato de serem preconceituosos, porem eu prefiro ter a visão de que seja pela falta de informação.

Sei que a acessibilidade já teve uma grande melhora, porem a muito a ser feito ainda. Espero que meus descendentes possam viver em um mundo completamente acessível a todos os seres humanos, sem preconceitos, e igualitário.




#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade  #sóumrecadinho

Fala Sério...

Essa semana, sai do meu trabalho e fui em direção ao meu tratamento.  Depois de todo o transito, cheguei ao meu destino.

Fiz meus exercícios, meu relaxamento e esperei que minha mãe viesse me buscar.

Quando ela chegou, outro carro estava parado bem encima da rampa que dá acesso aos cadeirantes. Eu estava com meu andador.

A moça que estava na direção do carro fingiu que não nos viu, e permaneceu com o mesmo encima da rampa.

Eu fiquei sentada na cadeira da clínica, enquanto minha mãe fazia uma manobra mirabolante para passar com meu andador pelo pequeno espaço, sem rampa, tendo que carrega-ló até o carro. E nada da moça afastar o dela.

Quando minha mãe veio me pegar, não aguentamos e perguntamos se a moça não estava vendo que ali era local de acessibilidade, e se não tinha consciência de puxar o carro só um pouco para traz.

A moça se fez de desentendida, ligou o carro para tira-lo do local, porem como eu e minha mãe já havíamos saído com toda dificuldade e já estávamos quase entrando em nosso carro, a moça simplesmente desligou o dela e permaneceu em cima da rampa.   







#falaserio #faltadeconciência #faltadeempatia  #raroeaquelequenaoecom #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Dia da Árvore

Como Bióloga, não poderia deixar o Dia da Árvore passar em branco.



Trago algumas curiosidades, para aqueles que não sabem e para os que desejam relembrar:


 
Árvore mais velha do Brasil


Sua semente brotou por volta do ano 1000 antes de Cristo. O jequitibá-rosa hoje carinhosamente chamado de Patriarca, é a árvore brasileira mais antiga de que se tem registro.
As proporções do vegetal ancião impressionam: depois de três mil anos de vida, ele atingiu uma altura de 40 metros, com um diâmetro de 3,6 metros e circunferência medindo 11,3 metros.
Ela é preservada em uma reserva chamada Parque Estadual de Vassununga, localizada na cidade de São Paulo.

Árvore mais alta do Mundo


Descoberta no Parque Nacional de Redwood, na Califórnia, em 8 de Setembro de 2006, tem 115.55 metros de altura.

Árvore mais pequena da Terra

Salgueiro-anão (Salix herbacea L.) mede apenas 2 cm a 3 cm de altura e tem 2-5 folhas, sendo assim a menor árvore.




#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserara #contraopreconceito #maisacessibilidade





1° Caminhada de conscientização de Distrofia Muscular/ Duchenne Juntos Somos Mais Fortes!

Evento realizado pela DONEM no dia 27/09/2015 às 10h.

A concentração será na ponte Buarque Macedo.

Atrações:

Feirinha do bem (09h às 17h)

Show do bem (Tarde)

Caminhada de conscientização e muito mais.

#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Raro é Aquele Que Não é Comum

Agradeço a Cinthia Renata Souza, que fez essa arte com todo carinho. Muito obrigada, ficou linda.

É isso ai galera vamos acompanhar as novidades e espalhar o mundo raro por toda a parte.

RARO É AQUELE QUE NÃO É COMUM, É ÚNICO; 
ORGULHO DE SER RARA;
CONTRA O PRECONCEITO;
MAIS ACESSIBILIDADE, QUERO LIBERDADE (independência)!!!

#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserara #contraopreconceito #maisacessibilidade   

Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência

Hoje, 21 de Setembro, é comemorado o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, instituído pelo movimento social em Encontro Nacional, em 1982, com todas as entidades nacionais.

 A escolha da data se deu pela proximidade com a primavera e o Dia da Árvore, numa representação do nascimento das reivindicações de cidadania e participação plena em igualdade de condições. 

No Brasil, segundo o IBGE, 14,5%  da população tem algum tipo de deficiência (algo em torno de 24,5 milhões de pessoas). 

No dia de hoje lutamos  por igualdade de direitos e sensibilização para com a nossa (das pessoas com deficiência) causa, que por vezes são despercebidas por muitos.

#raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade 

sábado, 19 de setembro de 2015

Em Movimento: Fazendo uma Família Carente Mais Feliz

Hoje o Raro é Aquele que não é Comum teve a oportunidade de marcar presença na ação, Em Movimento: Fazendo uma Família Carente Mais Feliz, realizada pela galera linda do DNA SEMEAR Do Novo Jeito, no parque da jaqueira. 

A família escolhida foi a de Elisângela, que ganhou roupas, brinquedos e muita diversão. Teve até parabéns para os aniversariantes! Foi muito lindo o PicNic! Valeu galera!!! 






#‎raroeaquelequenaoecomum‬ ‪#‎orgulhodeserrara‬ ‪#‎contraopreconceito‬ ‪#‎maisacessibilidade‬ ‪#‎DNASemear‬ #EmMovimento

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Receita para uma sexta-feira

Galera hoje é sexta!


Não esta afim de sair? Esta sem grana? Eu fiz para o meu amor e amei, muito deliciosa. :P


Vale a pena fazer, seja para você só, você e amigas, namorado, familiares...


Pizza de Liquidificador:


Ingredientes:


1 xícara de chá de leite
  • 1 ovo
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 colher de chá de açúcar
  • 1 colher sopa de margarina
  • 1 e 1/2 xicara de chá de farinha de trigo
  • 1 colher sobremesa de fermento em pó
  • 1/2 lata de molho de tomate


  • Sugestão de Recheio:
    • 250g de mussarela ralada grossa
    • 2 tomates fatiados
    • Azeitona picada
    • Orégano a gosto
    Modo de Preparo:
    1. No liquidificador bata o leite, o ovo, o sal, açúcar, a margarina, a farinha de trigo e o fermento em pó até que tudo se misture
    2. Despeje em assadeira para pizza,untada com margarina leve ao forno pré-aquecido por cerca de 20 minutos
    3. Retire do forno e espalhe o molho de tomate
    4. Cubra com mussarela ralada, as fatias de tomate e orégano a gosto
    5. Leve novamente ao forno até derreter a mussarela.

    Informações Adicionais
    • O recheio é a gosto: molho, mussarela, presunto, calabresa, tomate, cebola, ovos, sardinha e orégano. Bacon à moda: molho, mussarela, presunto, bacon, cebola, pimentão picado, ervilha, milho e orégano. Frango com Catupiry: frango coberto com catupiry, bacon e azeitona. Frangorela: frango, milho, bacon, cebola, catupiry, batata palha e mussarela. Mista: presunto,mussarela e tomate Napolitan: milho, palmito, tomate, ervilha, azeitona, pimentão e mussarela Portuguesa: presunto, bacon, ovos, cebola, mussarela, pimentão, calabresa, ervilha e azeitona. Quatro Queijos: mussarela, catupiry, provolone e prato. Atum: atum, cebola, mussarela e azeitona.
    Sugestão pessoal: Para quem gosta de atum, coloquei na minha e ficou uma delicia. Linguicinhas fritas também é uma boa opção.


    Essa receita é para duas pessoas.

    quinta-feira, 17 de setembro de 2015

    Agência para modelos portadores de deficiência


    A ideia da agência para modelos com necessidades especiais partiu da fotografa Kika de Castro, quando, a mesma,  trabalhava em um centro de reabilitação fotografando pessoas com roupas intimas e com placas de identificação que compunham os prontuários médicos.
    Ela percebeu que as seções apresentavam como efeito colateral, a piora da auto estima das pacientes e com o conselho de uma amiga, psicóloga, resolveu levar adereços para deixar a produção bonita. “Com o resultado, alguns pacientes pediram que eu os ajudasse a ingressar na carreira de modelo.",  conta ela.
    Os primeiros contratos foram para a recepção de eventos da Petrobras e na F1. Eles podem receber de 200 a quase 5 000 reais por trabalho. “Temos milhões de brasileiros com algum tipo de deficiência”, afirma a fotógrafa. “Eles agora querem se enxergar também nos comerciais e nas passarelas.”
        
     

    #raroeaquelequenãoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

    terça-feira, 15 de setembro de 2015

    Lei complementar número 142


    A lei complementar número 142, de 8 maio de 2013, regulamenta a concessão de aposentadoria da pessoa com deficiência, segurada do regime da Previdência Social.
    De acordo com o advogado, Almir Barutti, essa lei gradua a deficiência em três situações: grave, moderada e leve.
    Na situação grave, é concedida aos 25 anos de tempo de contribuição para homens e 20 anos para mulher. No caso de segurado com deficiência moderada, a aposentadoria é concedida aos 29 anos de tempo de contribuição para homem e 24 anos para mulher. Já para deficiência leve, aos 33 anos de contribuição para homem e 28 anos para mulher. E lembra: "E aos 60 anos de idade homem e aos 55 anos se mulher, é concedida a aposentadoria pelo INSS, independente do grau de deficiência, desde que cumprido o tempo mínimo de 15 anos de contribuição e comprovada a existência de deficiência durante igual período".

    #raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

    Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência

    Galera olhem que notícia maravilhosa que eu li e resolvi compartilhar com vocês:

    A "Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência" é um Projeto de Lei, aprovado pelo Senado, que prevê garantias e direitos às pessoas com deficiência.

    Nesta Lei, uma pessoa é considerada como deficiente quando a mesma apresenta impedimentos de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, que podem obstruir a sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.

    Entre os pontos aprovados no projeto estão a criação de um "auxílio-inclusão", que consiste em uma renda auxiliar para o trabalhador portador de deficiência. As escolas privadas ficam proibidas de cobrarem mensalidades maiores para alunos com algum tipo de deficiência. O poder público será obrigado  incentivar e fomentar a publicação de livros acessíveis pelas editoras brasileiras. Pessoas com deficiência intelectual poderão casar legalmente, além de formarem união estável. O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) poderá ser utilizado para a compra de órteses e próteses

    3% de unidades habitacionais em programas públicos ou subsidiados com recursos públicos; 2% das vagas em estacionamentos; 10% dos carros das frotas de táxi devem ser adaptados; 5% dos carros de autoescolas e de locadoras de automóveis deverão estar adaptados para motoristas com deficiência; e 10% dos computadores de “lan houses” deverão ter recursos de acessibilidade para pessoa com deficiência visual.


    #raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

    segunda-feira, 14 de setembro de 2015

    Esclarecimento - Dificiência Mental








    O que as pessoas imaginam?

    Deficiência Mental




    A realidade:
    (...) são mais carinhosas e dóceis
    • As pessoas com deficiência mental são, em geral, bem dispostas, carinhosas e gostam de se comunicar. Mas, não são mais ou menos. São apenas pessoas que podem ou não ter essas características.
    (...) são doentes
    • A deficiência mental pode ser conseqüência de uma doença, mas ela não é uma doença; é uma “condição”.
    • Nunca usar expressões tais como “doentinho”, “bobi-nho”, “criancinha”, quando se referir a uma pessoa com deficiência mental.
    • Importante também ressaltar que a deficiência mental não é uma doença mental.
    (...) são agressivas
    • A agressividade, conforme já foi mencionado anteriormente, é uma forma da pessoa administrar sua convivência na realidade, desenvolvida no período de sua história de vida. Não está associada a qualquer deficiência e pode ser característica de qualquer pessoa, tendo ou não uma deficiência.
    (...) são muito dependentes
    • A pessoa com deficiência mental deve fazer sozinha tudo o que puder, e devemos ajudá-la, se realmente for necessário.
    (...) são como crianças
    • Uma pessoa com deficiência mental é, antes de tudo, uma pessoa.
    • Quando criança deve ser tratada como a criança que é. Quando adolescente, ou adulto, deve-se tratá-la de acordo com sua faixa etária.
    (...) são inteligentes
    • Muitas pessoas esperam menos da pessoa com deficiência, especialmente a pessoa com deficiência mental. Assim, quando constatam nela capacidades e produtividade, é comum dizerem “são muito inteligentes!”
    • Na verdade, superavaliar a inteligência da pessoa é tão discriminatório quando subavaliá-la.
    • A pessoa com deficiência mental apresenta dificuldade para aprender, especialmente quando se trata de conteúdos e conceitos abstratos, ou que dela exigem maior memorização.
    • Seu ritmo de aprendizagem também é menor.
    • Para cada característica identificada, há uma forma para compensar a limitação e promover sua produtividade e funcionamento.
    (...) necessitam de superproteção
    • Impedi-las de experimentar a vida é negar sua possibilidade de alcançar níveis cada vez maiores de independência e de autonomia.




    #raroeaquelequenãoécomum #orgulhodeserrara #contraoprecondeito #maisacessibilidade

    sexta-feira, 11 de setembro de 2015

    Hemiparesia


    Paralisia parcial de um lado do corpo, geralmente ocasionada por  lesões da área cortical que corre abaixo dos neurônios corticais do lobo frontal para os neurônios motores da coluna vertebral e é responsável pelos movimentos dos músculos do corpo e seus membros.


    Ocorrem alterações do movimento num hemicorpo, como por exemplo, perna e braço direito ou esquerdo.


    Crianças com hemiparesia apresentam bom prognóstico motor e adquirem marcha independente. As deformidades mais frequentes das crianças que adquirem marcha são, flexão e rotação interna da anca, flexão dos joelhos e pé equino.


    Este quadro é acompanhado de uma exacerbação dos reflexos, e da presença de Sinal de Babinsk. As crianças apresentam uma postura semi-flexão do membro superior, permanecendo o membro inferior em extensão, adução e com pé-equino.


    É usual encontrar problemas associados a hemiparesia, como a epilepsia e o atraso mental.



    Sinal de Babinsk

    Pé-equino


    #raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

      
      
      



     

    Deficiência - Tecnólogia Assistiva

    Perda ou anormalidade de uma estrutura ou função psicológica, fisiológica, ou anatômica que gere incapacidade para o desempenho de atividade, dentro do padrão considerado normal para o ser humano.



      Física, visual, auditiva, mental e múltipla.


    Tecnologia Assistiva:

    Área do conhecimento, de característica interdisciplinar, que engloba produtos, recursos, metodologias, estratégias, práticas e serviços que objetivam promover a funcionalidade relacionada à atividade e participação de pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida, visando sua autonomia, independência, qualidade de vida, e inclusão social.  




    #raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

    

    terça-feira, 8 de setembro de 2015

    Xeroderma Pigmentoso

     Xeroderma pigmentoso é uma doença, fruto de uma mutação genética, que gera hipersensibilidade a luz e deixa os pacientes mais suscetíveis ao câncer de pele.

     A doença é hereditária e ainda não existe uma cura. A grande incidência ocorreu devido aos casamentos entre parentes, pelos quais transmitem o gene defeituoso.

    A melhor forma de tratar o xeroderma é diagnosticá-lo o mais cedo possível e evitar radicalmente a exposição à radiação solar ou qualquer outra fonte de radiação ultra-violeta.

    Como se trata de uma doença genética, não temos ainda como curá-la até existir tecnologia suficiente para identificar e consertar o gen que a causa. Existem várias formas diferentes de xeroderma pigmentoso, provavelmente, cada uma representa um defeito em um ou mais gens específicos. Mais de 10 tipos de xeroderma são conhecidos hoje, entretanto, ainda desconhecemos os locais precisos das mutações que levam a cada um destes tipos.

    ADD

    A ADD - Associação Desportiva para Deficientes é uma instituição sem fins lucrativos que foi fundada pelo professor de educação física, Steven Dubner, e pela administradora, Eliane Miada, em 1996.
                     
    Ela desenvolve projetos que facilitem o processo de integração e inclusão da pessoa com deficiência na sociedade, por meio de práticas esportivas adaptadas, apoio educacional e cursos de capacitação.

    Por meio do patrocínio de diversas empresas, que contribuem de forma institucional ou por Leis de Incentivo, a ADD desenvolve as modalidades competitivas de basquete em cadeira de rodas e atletismo, além de apoiar atletas de ciclismo.

    A instituição também atua de forma pioneira na educação esportiva para crianças com deficiência desde 2001, iniciativa que culminou na criação da ADD Escola de Esporte Adaptado em 2010.





    ADD - Associação Desportiva para Deficientes - R. das Pitombeiras, 296, Vl. Pq. Jabaquara, São Paulo - SP CEP 04321 160
    Tel: 11 5011-6133
                       
    Saiba mais: http://www.add.org.br/sobre.asp#.Ve7V-diFMdU


    #raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

    Sexo após Lesão Medular

    LESÃO MEDULAR

    A lesão medular apresenta não somente distúrbios sensitivos e motores, como também distúrbios nas funções dos sistemas excretores, respiratório, circulatório, reprodutivo e sexual, e naturalmente, distúrbios emocionais.


    A função sexual e o ato sexual podem apresentar alterações de maior ou menor intensidade de acordo com o tipo e o nível da lesão medular.


    Funções da resposta sexual humana: procriação, prazer e comunicação.
    Os aspectos fundamentais necessários ao desempenho da resposta sexual são; a integridade dos órgãos sexuais, o funcionamento dos sistemas endócrino, circulatório e nervoso, bem como condições psicológicas favoráveis.
    É importante lembrar que a sexualidade abrange a pessoa como um todo, envolvendo todo o seu corpo, sua maneira de ser, de interagir, de se comunicar.

    RESPOSTA SEXUAL FEMININA

    EXCITAÇÃO


    Manifesta-se na mulher, pelo aumento de volume do clitóris, dos pequenos lábios, alongamento dos dois terços posteriores da vagina e produção de muco lubrificante. A lubrificação pode ser psicogênica, ou seja, provocada por estímulos indiretos, tais como lembranças, imagens, cheiros, dentre outros, a reflexa, ou seja, provocada por estímulos diretos de contato na região genital.

    Após a lesão medular, podem ocorrer alterações na resposta de lubrificação, tornando-a insuficiente para a penetração e podendo ocasionar lesões com o atrito. Para estes casos, recomenda-se a utilização de gel lubrificante solúvel em água.

    CLÍMAX - ORGASMO

    Sensação de prazer proporcionado com o ato sexual. Ocorre a dilatação da porção externa da vagina e o orgasmo é percebido com a contração rítmica da musculatura vaginal, uterina e tubária, além da tensão dos músculos do períneo.

    Com a lesão medular, esta resposta pode sofrer algumas alterações devidas à ausência ou diminuição de sensibilidade na região genital. Entretanto, como o centro responsável pelo orgasmo não se encontra na medula, a pessoa com lesão medular é capaz de obter prazer através de estimulação de outras áreas erógenas.
    RESOLUÇÃO

    Fase de retorno, de toda anatomia e fisiologia orgânica, ao estado normal de repouso, anterior ao estado de excitação.

    RESPOSTA SEXUAL MASCULINA

    EXCITAÇÃO

    Estado de endurecimento do órgão sexual masculino, ou seja, quando o pênis se enche de sangue durante uma excitação ou estimulação, aumentando de tamanho e se tornando duro. A ereção pode ocorrer de duas formas básicas;
    Ereção Psicogênica: Ocorre quando um estímulo excitante é apresentado ou imaginado. A depender do nível da lesão, a mensagem vinda do cérebro pode não passar através  da área lesada na medula, como antes da lesão.
    Ereção Reflexa: Resultado direto de estimulação do pênis, ou de áreas próximas a ele, sendo esta por toque ou carícia. Esta ereção pode ocorrer devido ao toque, até mesmo em momentos de troca de sonda ou realização de cateterismo. É importante prestar muita atenção no que causa a resposta, pois, caso ela possa ser produzida, será útil durante a relação sexual.

    É muito importante saber o nível da lesão, pois desta forma, se consegue perceber qual o tipo de ereção que está preservada.

    CLÍMAX

    EMISSÃO

    Saída do líquido seminal das veiculas seminais, próstata, canal deferente e colo vesical para dentro da uretra posterior.

    EJACULAÇÃO

    Saída do líquido seminal através da uretra para o meio externo.

    A ejaculação pode sofrer alterações após a lesão medular. Este processo é mais complexo do que o da ereção. Geralmente, durante a ejaculação o pênis envia para fora do organismo o líquido seminal produzido. Em algumas pessoas com lesão medular, pode haver uma dificuldade para eliminar este líquido e ele pode voltar para a bexiga. Este fato é chamado de Ejaculação Retrógada, isto não traz nenhum problema ao sistema urinário ou ao organismo.

    ORGASMO


    Sensação de prazer na atividade sexual, que em muitos casos, nos homens, vem acompanhado de Ejaculação. É importante lembrar que o centro responsável pelo prazer situa-se no cérebro [hipotálamo] e que lesão medular nenhuma compromete sua função. Pelo comprometimento de sensibilidade na área genital, que muitas vezes acompanha a lesão medular, observamos alterações na sensação prazeirosa, proporcionada por estímulos nestes locais, durante a atividade sexual. No entanto, estimulações de outras áreas erógenas também podem produzir estas sensações de intenso prazer.

    RESOLUÇÃO

    Fase de retorno, de toda anatomia e fisiologia orgânica, ao estado normal de repouso, anterior ao início da excitação.

    CUIDADOS NO ATO SEXUAL

    Esvaziar a bexiga antes do ato sexual, a fim de evitar perdas durante a relação sexual.

    Optar por ambientes que ofereçam o mínimo de atrito com a pele, a fim de evitar lesões.

    Após o ato sexual inspecionar a pele de todo corpo, a fim de detectar precocemente possíveis lesões na pele.

    Utilizar método contraceptivo de escolha, a fim de evitar gravidez indesejada.

    Utilizar camisinha (sexo seguro), a fim de evitar doenças sexualmente transmissíveis.



    Fonte:http://www.deficientesemacao.com/component/content/article/80-papo-sobre-sexo/2051-tire-sua-duvidas-sobre-esse-assunto

    #raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

    Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

    sábado, 5 de setembro de 2015

    Presente

    Hoje recebi uma visita especial, com um presente maravilhoso!
    Minha amiga, uma grande artista, Nátila Teixeira.

    Amei o presente, muito obrigada !





    #raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade

    sexta-feira, 4 de setembro de 2015

    Como a natureza é linda


    Boa Noite e Bom FERIADO!! 

     

    #raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade 

    ATÉ (Adoção Tardia e Especial)

    A ATÉ é uma ONG fundada por um casal com o objetivo de apoiar e incentivar à adoção tardia ou de crianças com deficiência.


    O casal adotou quatro meninas que "fogem" do perfil comum: Marcela, oito anos, que foi abandonada ainda bebê com paralisia cerebral e autismo; Luana, 3, com síndrome de Down; Rafaela, 3 meses, hidrocefalia; e Nadine, 18, por adoção tardia (crianças mais velhas).




    A diferença entre o cadastro da ATÉ e o do governo -CNA (Cadastro Nacional de Adoção)- é que, ao se cadastrar para adoção, os pretendentes dizem ao governo se aceitam com doença “tratável” ou “crônica”, enquanto na ATÉ dá para saber se querem com diabetes, hepatite, HIV positivo ou Down.




    Fonte: http://www.bengalalegal.com/blog/?tag=curiosidades


    #raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacesssibilidade

    Táxi Acessivel

    Táxi acessível??


    Hoje pela manha precisei pegar um taxi para ir ao trabalho.


    Minha mãe ligou para uma central de táxi e explicou que precisava de um táxi com a mala grande para por meu andador.
    A moça, do outro lado da linha, disse que teríamos que esperar de 50 minutos a 1 hora por um táxi com mala que coubesse o andador.


    Não tínhamos esse tempo todo para esperar pelo táxi, então minha mãe teve que ir até a rua para arrumar um que pudesse me levar.


    Isso não é incomum de acontecer, por várias vezes tive dificuldade em pegar táxi.


    - O andador não cabe na mala por causa do extintor.
    - Eu já estava saindo, tenho uma corrida marcada agorinha (detalhe, estava em pé fora do taxi, comendo)


    Inúmeras são as desculpas que ouvimos.


    Não basta a dificuldade que uma pessoa com necessidades especiais tem em sair pelas ruas esburacadas, com um número reduzido de rampas, ainda ter que aguentar essas desculpas.


    QUANDO ISSO VAI MUDAR?


    #raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade
     


    TEM UMA HISTÓRIA PARECIDA?
    DEIXE SUA EXPERIÊNCIA NO COMENTÁRIO!
    VAMOS NOS UNIR AINDA MAIS PARA FAZER A MUDANÇA!!

    quinta-feira, 3 de setembro de 2015

    Estilo, bem Bióloga


    Criança fica com corpo endurecido ao se assustar


    Jacob Madgin possui condição rara que o deixa endurecido causando convulsões e espasmos ao se assustar com tarefas cotidianas simples.
     

    Para o pequeno Jacob Madgin, tarefas simples como preparar a comida, tomar um banho ou passar perto de um cachorro na rua podem deixá-lo duro de medo.
     
    Todo o corpo da criança de quatro anos de idade se torna rígido quando ela fica assustada com alguma coisa, levando-a a sofrer convulsões e espasmos.
     
    Jacob, de Wallsend, na Inglaterra, tem o hiperecplexia, condição rara, também conhecida como doença de sobressalto.
     
    A doença hereditária, que é pensada afetar apenas 70 famílias em todo o mundo, pode fazer Jacob parar de respirar e sufocá-lo.

    Jacob não é capaz de alertar outras pessoas para o que está acontecendo, já que a condição o deixa incapaz de tossir ou gritar.



    Sua mãe, Lesley Madgin, de 48 anos, disse: “Você nunca sabe o que pode desencadear a condição de Jacob. A reação imprevisível da doença faz com que seja quase impossível saber quando ele vai ter um episódio grave.”


    A criança é monitorada por especialistas de um hospital infantil, em Newcastle, e toma medicação para relaxar os músculos.
     
    Pesquisas estão sendo feitas para descobrir os genes que causam a condição rara e para também melhorar o diagnóstico da doença.

    2014

    Hiperecplexia

    Distúrbio de movimento que, apesar de grave, é pouco estudado, talvez em razão da sua baixa incidência em relação a outros existentes.
     
    Consiste em reações involuntárias de sobressalto em resposta a estímulos visuais, táteis ou auditivos, como ruídos altos. Tal comportamento é um dos movimentos mais rápidos que nossa espécie pode gerar, a partir de estímulos sensoriais.

    Um piscar de olhos exagerado, caretas, flexões da cabeça, elevação dos ombros e flexão dos cotovelos, tronco e joelhos são suas principais características. Nesses ataques repentinos, pode haver aumento ou perda do tônus muscular, sendo o primeiro mais comum. Quanto mais tensos ou cansados estão, mais acentuada é a reação.

    Em razão da perda de controle postural, o indivíduo pode cair após os espasmos, podendo gerar consequências mais séria.

    As pessoas afetadas, na maioria dos casos, já nascem com características típicas, como o enrijecimento dos músculos, principalmente ao redor do ombro, e sobressalto acentuado em situações como as citadas anteriormente. Nestes casos, o médico pode dar pequenas batidas na ponta do nariz do bebê a fim de verificar se há ou não reação específica para esta doença. Em lactantes, as movimentações podem ser seguidas de apnéia e, nesta fase da vida, as crianças podem ter dificuldades em engolir e se engasgam com mais facilidade.

    Durante o sono, os espasmos podem desaparecer. Entretanto, ocorrem casos em que o paciente tem movimentação brusca, repetitiva e involuntária dos membros, geralmente, durante o sono tranquilo.





    #raroeaquelequenaoecomum #orgulhodeserrara #contraopreconceito #maisacessibilidade